Credit Suisse corta 10% dos banqueiros de investimento

0
2695
Publicidade

O Credit Suisse planeja demitir mais de 10% de seus banqueiros de investimento europeus este ano, depois de demitir centenas de funcionários em Londres e Zurique no mês passado, segundo pessoas familiarizadas com a situação. O banco suíço anunciou em outubro que planeja cortar até 9.000 empregos globalmente nos próximos três anos, de 52.000 trabalhadores. No entanto, esses planos se aceleraram nas últimas semanas, à medida que o banco se prepara para anunciar seu segundo prejuízo anual consecutivo no mês que vem.

Publicidade

Analistas preveem que haverá uma onda de grandes cortes de empregos em bancos de investimento em todo o mundo, após o Goldman Sachs, que lançou um plano para demitir mais de 3.000 funcionários esta semana. As receitas dos bancos de investimento foram atingidas no ano passado e os credores estão sob pressão para cortar custos depois de terem superado em número nos últimos dois anos.

Publicidade

O Credit Suisse está sob mais pressão do que seus pares, uma vez que sofreu saques maciços de clientes em outubro, após rumores nas mídias sociais sobre sua saúde financeira e acumulou uma série de perdas trimestrais nos últimos três anos. A onda inicial de 2.700 demissões globais em dezembro incluiu 540 empregos na Suíça e até 200 em Londres. O Credit Suisse emprega mais de 5.000 pessoas em Londres e 16.000 na Suíça.

Publicidade

As consultas sobre a próxima rodada de demissões começaram antes do Natal, com mais de 10% dos empregos em bancos de investimento na Europa discutidos, de acordo com pessoas familiarizadas com as negociações. Uma decisão final é esperada para o próximo mês. O credor emprega cerca de 17.000 banqueiros de investimento em todo o mundo, com seus principais centros em Nova York e Londres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui